Home / Mais notícias / Tricolor perde para o Palmeiras e é eliminado nas quartas
Tricolor perde para o Palmeiras e é eliminado nas quartas

Tricolor perde para o Palmeiras e é eliminado nas quartas

Luís Augusto
laugusto@botafogosp.com.br

O Botafogo encarou o Palmeiras de igual para igual na Arena Allianz Parque e por muito pouco não conquistou a classificação para a semifinal do Paulistão Itaipava. Na manhã deste domingo (12), o Tricolor foi derrotado pelos donos da casa, mas o time de Régis Angeli teve dois gols polêmicos anulados pela arbitragem.

O resultado também poderia ter sido outro, afinal houve um lance capital com Zé Roberto, do Pantera, que não foi aproveitado, quando a partida ainda estavam em igualdade no placar. O jogador saiu na cara de Fernando Prass, bateu de primeira, mas a bola passou por cima do travessão. O único gol das quartas de final foi anotado por Leandro Pereira, já na segunda etapa.

Agora o Botafogo aguarda o resultado da outra partida das quartas de final, entre Santos e XV de Piracicaba, para a definição da vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro. O duelo acontece neste domingo (12), às 16h00, na Vila Belmiro, e o Pantera estará de volta ao torneio nacional se o Peixe eliminar o time de Piracicaba.

O JOGO
Empurrado pela grande presença de torcedores, o Palmeiras pressionou o Botafogo, mas foi o Tricolor quem ameaçou pela primeira vez. A bola foi levantada na área, Eli Sabiá disputou a bola no alto com Fernando Prass e Bruno Costa pegou a sobra para estugar a rede dos donos da casa. Os botafoguenses comemoraram, mas ninguém entendeu quando o árbitro Marcelo Rogério anulou o gol ao apontar uma falta em cima do goleiro palmeirense.IMG_5660 (Custom)

A resposta do Palmeiras foi praticamente imediata. Após cobrança de escanteio de Zé Roberto, a bola sobrou limpa para Dudu, que embaixo do gol e já sem goleiro, chutou direto na trave do Pantera.

Na sequência, Leandro Pereira teve outra ótima oportunidade para marcar, já dentro da pequena área, mas esbarrou em Renan Rocha. O goleiro botafoguense se esticou todo para espalmar a bola para escanteio. O próprio camisa 1 vibrou como se tivesse marcado um gol.

Na etapa complementar o Palmeiras veio ainda mais forte para cima do Botafogo. O time de Régis Angeli se concentrou na parte defensiva e fazia o possível para afastar o perigo que rondou a grande área.

Aos 12 minutos veio o lance capital do duelo. Após contra-ataque rápido, Diogo Campos colocou Zé Roberto na cara do gol e o meia pegou de primeira. O gol que parecia certo se transformou em frustração quando a bola passou caprichosamente por cima do travessão.

Na sequência, o Botafogo ainda teve outro gol anulado. Eli Sabiá recebeu com liberdade na grande área e mandou para a rede na saída de Fernando Prass. Mais uma vez a arbitragem roubou a cena e anotou impedimento, invalidando assim o segundo gol que o Tricolor fez na partida.

O Palmeiras só foi melhorar com a entrada de Valdivia. O chileno comandou o time no meio de campo. Aos 26 minutos, o armador iniciou a jogada que terminou com o gol de Leandro Pereira.

A desvantagem no marcador abalou os jogadores do Pantera, que ainda lutaram, mas não conseguiram evitar a eliminação nas quartas de final.

FICHA TÉCNICA:
Palmeiras 1 x 0 Botafogo
Quartas de Final – Paulistão Itaipava 2015
Local: Allianz Parque, em São Paulo-SP
Data: 12/04/2015 – Horário: 11h00
Árbitro: Marcelo Rogério
Assistente 1: Danilo Ricardo Simon Manis
Assistente 2: Fabrício Porfírio de Moura
Quarto Árbitro: Vinicius Furlan

Gols: Leandro Pereira, aos 26’/2ºT (Palmeiras);
Cartões amarelos: Gabriel, Victor Hugo, Leandro Pereira e Victor Luis (Palmeiras); Rodrigo Andrade, Gimenez, André Rocha, Halisson e Dênis (Botafogo);

Público: 35.437 pagantes
Renda: R$ 2.498.585,00

PALMEIRAS – Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Zé Roberto (Victor Luis); Gabriel (Valdivia), Arouca e Robinho; Dudu (Cleiton Xavier) e Rafael Marques e Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

BOTAFOGO – Renan Rocha; Gimenez, Eli Sabiá, Halisson e Dênis; Liel, André Rocha (André Santos), Bruno Costa e Rodrigo Andrade (Wesley); Vitor (Zé Roberto) e Diogo Campos. Técnico: Régis Angeli.

Fotos: Rogério Moroti/Agência Botafogo

Scroll To Top